O que é Maçonaria para Evangélicos?

A Maçonaria e outras organizações “secretas” similares parecem ser reuniões de companheiros inofensivas. Muitos deles parecem promover a crença em Deus. No entanto, após um exame mais detalhado, descobrimos que o único requisito de crença não é que se deva acreditar no Deus Vivo e Verdadeiro, mas sim que se deve acreditar na existência de um “Ser Supremo”, que inclui os “deuses” do Islã, do hinduísmo ou qualquer outra religião mundial. As crenças e práticas anti-bíblicas e anti-Cristãs desta organização estão parcialmente escondidas sob uma aparência externa de uma suposta compatibilidade com a fé Cristã.

Para entender o que é a Maçonaria para Evangélicos, é preciso fazer uma comparação do que a Bíblia diz com a posição “oficial” da Maçonaria:

Salvação do Pecado

A Visão da Bíblia: Jesus se tornou o sacrifício do pecador diante de Deus quando derramou Seu sangue e morreu para a redenção dos pecados de todos os que nele creem (Efésios 2: 8-9; Romanos 5: 8; João 3: 16).

Opinião da Maçonaria: O próprio processo de entrar em uma Loja Maçônica requer que os Cristãos ignorem a exclusividade de Jesus Cristo como Senhor e Salvador. De acordo com a Maçonaria, uma pessoa será salva e irá para o céu como resultado de suas boas obras e aperfeiçoamento pessoal.

A Visão da Bíblia: A inspiração sobrenatural e plenária das Escrituras – que são inerrantes e  seus ensinamentos e autoridade são absolutos, supremos e finais. A Bíblia é a Palavra de Deus (2 Timóteo 3:16, 1 Tessalonicenses 2:13).

Opinião da Maçonaria: A Bíblia é apenas um dos vários “Volumes da Lei Sagrada” assim sendo, outros livros são considerados sagrados e igualmente importantes na Maçonaria. A Bíblia é um livro importante, apenas no que diz respeito aos membros que se dizem Cristãos, assim como o Alcorão é importante para os Muçulmanos. A Bíblia não é considerada Palavra de Deus com exclusividade, nem é considerada a única revelação de Deus para a humanidade; mas apenas um dos muitos livros de referência religiosa. É um bom guia para a moralidade. A Bíblia é usada principalmente como um símbolo da vontade de Deus, que também pode ser capturada em outros textos sagrados, como o Alcorão ou o Rigveda.

A Doutrina de Deus

A visão da Bíblia: Existe um Deus. Os vários nomes de Deus se referem ao Deus de Israel e revelam certos atributos de Deus. Adorar outros deuses ou invocar outras divindades é idolatria (Êxodo 20: 3). Paulo falou da idolatria como um pecado hediondo (1 Coríntios 10:14) e João disse que os idólatras perecerão no inferno (Apocalipse 21: 8).

Opinião da Maçonaria: Todos os membros devem acreditar em uma divindade. Diferentes religiões (Cristianismo, Judaísmo, Islamismo, etc.) reconhecem o mesmo Deus, apenas o chamam de nomes diferentes. A Maçonaria convida pessoas de todas as fés, mesmo que usem nomes diferentes para o “Inominável Um dos cem nomes”, eles ainda estão orando ao único Deus e Pai de todos.

A Doutrina de Jesus e a Trindade:

A visão da Bíblia: Jesus era Deus em forma humana (Mateus 1: 18-24, João 1: 1). Jesus é a segunda pessoa da trindade (Mateus 28:19, Marcos 1: 9-11). Enquanto na terra, Ele era totalmente humano (Marcos 4:38, Mateus 4: 2) e totalmente divino (João 20:28, João 1: 1-2, Atos 4: 10-12). Os Cristãos devem orar em nome de Jesus e proclamá-lo diante dos outros, independentemente da ofensa aos não-Cristãos (João 14: 13-14, 1 João 2:23, Atos 4: 18-20).

Opinião da Maçonaria: Não há doutrina da divindade de Jesus Cristo. Considera-se não-maçônico invocar o nome de Jesus quando orar, ou mencionar o Seu nome na Loja. Sugerir que Jesus é o único caminho para Deus contradiz o princípio da tolerância. O nome de Jesus foi omitido dos versos bíblicos que são usados ​​em rituais maçônicos. Jesus está no mesmo nível de outros líderes religiosos.

Natureza Humana e Pecado

A Visão da Bíblia: Todos os seres humanos nascem com uma natureza pecaminosa, são totalmente depravados e precisam de um Salvador do pecado (Romanos 3:23, Romanos 5:12, Salmo 51: 5, Efésios 2: 1). A Bíblia nega que, por causa da Queda, a humanidade tenha em si a capacidade de perfeição moral (1 João 1: 8-10, Romanos 1: 18-25).

Opinião da Maçonaria: Através de símbolos e emblemas, os maçons ensinam que o homem não é pecador, apenas “grosseiro e imperfeito por natureza”. Os seres humanos são capazes de melhorar seu caráter e comportamento de várias maneiras, incluindo atos de caridade, vida moral e desempenho voluntário do dever cívico. A humanidade possui a habilidade de passar da imperfeição para a perfeição total. A perfeição moral e espiritual está dentro de homens e mulheres.

Quando um Cristão faz o juramento da Maçonaria, ele está jurando às seguintes doutrinas que Deus nos ensinou como falsas e pecaminosas:

Que a salvação pode ser obtida pelas boas obras do homem;

  1. que Jesus é apenas um dos muitos profetas igualmente reverenciados;
  2. que eles permanecerão em silêncio na Loja e não falarão de Cristo;
  3. que eles estão se aproximando da Loja em escuridão espiritual e ignorância, quando a Bíblia diz que os Cristãos já estão na luz, filhos da luz, e são resididos pela Luz do Mundo – Jesus Cristo;
  4. ao exigir que os Cristãos façam o juramento maçônico, a Maçonaria os leva a blasfêmia e a tomar o nome do Senhor em vão;
  5. a Maçonaria ensina que G.A.D.U. [Grande Arquiteto do Universo] é o verdadeiro Deus do e é representativo por todos os deuses em todas as religiões;
  6. a Maçonaria faz com que os Cristãos adotem uma abordagem universalista em suas orações, exigindo que um nome “genérico” seja usado para não ofender os não-crentes que são “irmãos” maçônicos;
  7. através do juramento maçônico e participando das doutrinas da Loja, os Cristãos estão perpetuando um falso Evangelho a outros membros da Loja, que olham apenas para o plano de salvação da Maçonaria para chegar ao céu. Por sua própria participação em tal organização tipo sincrética, eles comprometeram severamente seu testemunho como Cristãos;
  8. ao assumir a obrigação maçônica, o Cristão está concordando em permitir a poluição de sua mente, espírito e corpo por aqueles que servem falsos deuses e acreditam em falsas doutrinas.

Como você pode ver, a Maçonaria nega e contradiz o claro ensino das Escrituras em numerosas questões. A Maçonaria também exige que as pessoas se envolvam em atividades que a Bíblia condena. Como resultado, um Cristão não deve ser membro de nenhuma sociedade ou organização secreta que tenha qualquer conexão com a Maçonaria.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.